Querido Diário, Slide

O melhor réveillon do mundo!

5 de janeiro de 2016

Entrei em 2016 com uma empolgação única. Fazia muito tempo que não liberava todas as energias negativas, jogava para o alto as palavras que me magoaram, os ressentimentos… Foi uma experiência incrível poder deixar muita coisa para trás e me concentrar apenas em ser feliz.

O ano de 2015 foi embora e com ele muita negatividade. Os últimos meses do ano foram complicados, carregados de palavras ruins, ofensas, dores de cabeça diárias e surpresas nem tão boas. Em contrapartida, também teve superação, reconhecimento e muita força de vontade. Aprendi tanto, tanto… Parece que a vida anda sorrindo de uma forma diferente para mim e, finalmente, entendi que nem sempre era com sarcasmo.

Eu sei que é bastante inusitado virar o ano ao som de uma banda de pagode – Harmonia do Samba –, mas vejam bem, poderia ter sido pior. Kkkkkkkk Tudo começou porque a minha sogra é louca pela banda e todos os anos passava na praia ouvindo a festa, mas não DENTRO dela, entendem? Resolvemos que ela merecia uma virada de ano com grande estilo, reunimos todos os filhos, as noras e embarcamos nessa viagem louca por ela, unicamente. Nos 45 minutos do segundo tempo, fomos atingidos por uma internação inesperada – minha sogra foi diagnosticada com embolia pulmonar. Pensávamos que estava tudo acabado, não haveria como ela ir. O natal foi dentro do hospital e foi assim até a terça, quando finalmente recebeu alta e liberação da médica para curtir a chegada do novo ano.

Com cuidados redobrados e muito amor, celebramos 2016 com sorrisos, declarações ao pé do ouvido, muita música com Ivete, lambada, música eletrônica e até pagode. Compartilhamos emoções positivas!

Foi possível comemorar tudo que rolou de bom em um ano que parecia não querer acabar. É claro que eu poderia reclamar de todas as partes ruins, torcer para que neste ano tudo melhore, mas não! Eu quero me concentrar somente no que foi bom, porque as partes ruins já foram vividas e aprendidas. Preciso manter minha mente, corpo e alma focados no que me faz feliz, aumenta meus sorrisos, encha meu peito de esperança e vivacidade.

Não adianta perder tanto tempo com os capítulos ruins da história, são os bons que realmente importam.

Eu existo para saborear momentos como vivi ao celebrar a chegada de 2016, dar adeus ao ano de 2015 – onde fui capaz de aprender tantas lições importantes… E agora, exatamente no início de uma nova jornada, estou mapeando as importantes mudanças que ocorreram tanto física quanto emocional. Cada vez que pulei, sorri, cantei, berrei bem alto foi como uma saudação aos novos tempos, ao ano em que farei 30, as conquistas que me esperam, as quedas que irão me ensinar ainda mais. É preciso celebrar tudo, absolutamente tudo, porque não sabemos quando o tempo final chegará.

É preciso celebrar tudo, absolutamente tudo, porque não sabemos quando o tempo final chegará.

Eu entro em 2016 vibrando de energia positiva, inspirando verdades e reconhecimento. Eu sei que não será assim o ano inteiro, mas pelo menos aumentei a minha reserva de felicidade para quando tudo parecer perdido. Eu agradeço pelas emoções sentidas e as próximas.

Feliz 2016 para todos nós! Muita, muita força para encarar um ano pedreira, e que sejamos capazes de achar a felicidade em tudo, porque merecemos, com certeza, uma fatia imensa do “felizes para sempre”.

Gostou? Compartilhe!

You Might Also Like

No Comments

Deixe uma resposta